HISTÓRIA E ORIGEM DA CAPOEIRA

No início do século XVI, os colonizadores europeus do mundo novo começaram a deportação dos escravos da África. Os Portugueses praticavam o tráfico principalmente em Angola e na Guiné. Hoje em dia recorda-se ainda os nomes desses povos : bantu, gege , nago.

Os negreiros brancos praticavam o tráfico de escravos como uma actividade comercial, mas os negros nunca aceitaram a escravidão e o facto de serem vendidos e comprados como simples mercadorias. Em todas as épocas procuraram reaver a liberdade. Como não conseguiam obter as armas utilizadas na época , desenvolveram uma arte de defesa que tem como única arma o próprio corpo, com as mãos atadas, utilizavam unicamente os pés . De forma a não mostrar as suas intenções de combate quando treinavam, praticavam os movimentos como se de uma dança se tratasse. Estas danças escondiam toda a revolta e o desespero dos escravos.

A Capoeira nasceu sem dúvida : com as mãos atadas , cantando canções alusivas e dançando. A Capoeira mantinha as perspectivas de fuga, a revolta, a dignidade do Brasil. A Capoeira é hoje em dia uma arte marcial e um desporto nacional no brasil. As opiniões variam quanto á História e á origem, da mesma forma que as raízes da população negra no Brasil. Dois anos após a abolição da escravatura em 1888, a maior parte dos documentos foi queimada pelo Ministro RUY BARBOSA, com o objectivo de apagar “ Uma mancha negra na História do País “.

As fontes de um estudo sobre as origens dos antigos escravos e mesmo o número de africanos trazidos para o Brasil foram assim perdidas. A Capoeira é também conhecida pelo nome “ Brincadeira de Angola “ pois muitas das músicas falam de Luanda ou Benguela e palavras em bunda são frequentes, o que leva a crer que a Capoeira surgiu no Brasil através de escravos africanos.

De todas as formas não existem provas suficientes para poder afirmar que a Capoeira foi inventada mais precisamente pelos escravos Angolanos. A palavra Capoeira tem vários significados ; Pátio, Galinheiro, um pássaro com uma dança nupcial que poderia ter inspirado alguns dos movimentos e ainda desporto nacional composto de defesas e ataques.