Como surgiu o abada de capoeira?
Como surgiu o abada de capoeira?
Esse vestuário tipo de túnica ou bata usada pelos mulçumanos que aportavam no Brasil como escravos. É uma palavra de origem africana, do yoruba, trazida pelos negros males para a Bahia.
Existe a lenda de que os capoeiristas usavam branco como forma de demonstrar suas habilidades; os melhores mestres de capoeira mantinham seus abadas impecáveis depois da luta.
Acredita-se também, que a cor branca tem vínculo religioso, tornando-o apropriado para a demonstrações de capoeira. Muitos capoeiristas acreditam que a capoeira é de natureza religiosa e dão a maior forma de respeito a sua arte marcial praticada. Assim, a cor branca é sempre usada para os uniformes de treino.
Mas antes de década de 70, usava-se calças comuns arregaçadas e camisas folgadas, ou somente as calças feitas de sacos de açúcar ou farinha de trigo e o tronco ficaria nu.
Aos domingos muitos usavam seu melhor traje, calça e palito de linho branco, camisa branca, sapato tipo bico fino, muitas vezes bicolor. Outros ainda usavam um brinco de ouro na orelha esquerda, como símbolo da sua valentia. Provavelmente esses costumes foram herdados dos Angolanos.
Dr Decânio, discípulo de Mestre Bimba, defende a origem baiana em que devido a proximidade dos capoeiras com os marujos da zona portuária, se adotou a calça de boca de sino. Que os marujos usavam em forma de emergência, durante um naufrágio, poderiam tira-la e rapidamente dando nós nas extremidades , transformando-as em boias.
Para os capoeiristas a calça boca de sino servia para esconder armas brancas, como facas ou navalhas. A polícia da época abordava um suspeito da seguinte maneira; era atirado um limão para dentro das suas calças, e se o limão caísse ao chão, era aplicada a Ceia dos Camarões. Uma tortura para os capoeiristas, instituída pelo temido Major Vidigal, que por sua vez era um habilidoso capoeirista.
Mestre Bimba aboliu o uso de sapatos, e adotou para a Capoeira Regional, o uso da cor branca dos domingueiros, que diziam que o capoeira bom era aquele que terminava o jogo sem sujar a roupa.
Já Mestre Pastinha adotou para a Capoeira Angola, as cores do seu time do coração, o Ypiranga, passando seus alunos a vestirem calças pretas e camisas amarelas, e sendo obrigatório o uso de calçado.
Hoje em dia é usado um tecido chamado elenca, uma malha resistente e de boa elasticidade.


[ Veja mais fotos! ]